Benefícios do Vinho


Benefícios do Vinho

Está provado cientificamente que o vinho faz bem ao coração e também outros vários benefícios , desde tomado com moderação.

Boa saúde a vós e excelente dias à todos !

Vinho x saúde da mulher: afinal…pode ou não pode?

Segundo o estudo “Os inibidores de aromatase (IA) impedem a conversão de androgênios em estrogênio, o hormônio sexual feminino.

Existe uma forte ligação entre os níveis de estrogênio e a gênese do câncer de mama.

Os IA estão naturalmente presentes nas uvas vermelhas, suco de uva e vinho tinto.

Os pesquisadores norte-americanos testaram a relação entre a ingestão do vinho tinto, perfil hormonal e o risco de câncer de mama em mulheres menopausadas”.

E continua “Um total de 36 mulheres ingeriram uma média de 240 ml de vinho (tinto ou branco) por um período de 30 dias.

Após este tempo, houve uma inversão do tipo de vinho a ser ingerido por mais 30 dias, ou seja, as mulheres que ingeriram vinho tinto passaram a beber o vinho branco e, vice-versa.

O sangue das mulheres foi coletado duas vezes durante o ciclo menstrual para a medição dos níveis de estrogênio, entre outros hormônios”.

Note-se, portanto, que essa associação se dá somente com os tintos, pois os mesmos resultados não ocorreram com os brancos.

Assim, enquanto uma pesquisa afirma de forma genérica que os vinhos podem potencializar tendência ao câncer de mama, posto que as bebidas alcoólicas de maneira geral têm essa característica; a outra afirma justamente o contrário, dentro de um contexto mais específico, aferindo que o vinho tinto, ao contrário das demais bebidas alcoólicas pode ser mais um fator de proteção do que de impulsão.

Bem, a considerar que o primeiro estudo reconhece que é ínfima a possibilidade de o vinho desencadear o câncer de mama, salva para mulheres que tenham histórico familiar, o que se recomenda é parcimônia.

Osteoporose:

Também em relação a outras doenças, após uma pesquisa australiana publicada em 2011, no European Journal of Clinical Nutrition[3] falar sobre os efeitos benéficos do vinho para a osteoporose, pesquisadores da Universidade do Oregon (EUA) publicaram que o vinho tinto – após a menopausa – pode ser tão benéfico para a doença quanto alguns remédios.

De acordo com o estudo, a perda de massa óssea em menor em mulheres que tomam duas taças de vinho tinto por dia, do que em relação a mulheres abstêmias.

E mais, o consumo moderado ajuda a manter a força óssea.

Evidentemente, é mister lembrar que o consumo excessivo é prejudicial à saúde como um todo e com a osteoporose não é diferente, mesmo porque, nas estatísticas sobre o exagero com o álcool, as fraturas decorrentes de quedas e acidentes em estado de embriaguez não são desprezíveis

Enxaqueca:

Outro problema de saúde mais incidente sobre as mulheres também vem sendo objeto de estudo: A enxaqueca.

O vinho, não raro é associado a dor de cabeça, em geral, devido ao excesso no consumo.

No entanto, pesquisa apresentada pelo neurologista brasileiro Abouch Krymchantowski no 54.º Congresso Americano de Cefaleia[4], aponta que o vinho pode não ser tão culpado quanto costuma parecer.

De acordo com a pesquisa sobre cefaleia e realizada com pacientes apreciadores de vinho, apenas 33% das pessoas consumidoras de vinho são suscetíveis a crise de enxaqueca, sendo que isso está relacionado, ainda, a variedades com maior ou menor potencial de provocar os sintomas.

Dentro desse percentual de 33%, as uvas Tannat e Malbec foram as que mais tiveram incidência (51,7% e 48,2% respectivamente), e as uvas Cabernet Sauvignon e Merlot deflagraram a crise em menos de 30% das vezes em que foram ingeridos.

Obviamente, fica claro que o efeito está vinculado, portanto, às castas mais tânicas.

De acordo com o médico “É esse composto [isoflavonoide] que faz o vinho ser saudável para o coração, mas também provoca uma mobilização súbita da serotonina que desencadeia a enxaqueca”.

O sucesso do trabalho foi tanto que o mesmo foi reproduzido por mais de 500 sites médicos nos EUA.

Por fim, aponta o pesquisador que as pessoas com enxaqueca crônica não devem abandonar o vinho, mas, dentro do possível, evitar combinações naturalmente nocivas, como beber de estômago vazio, em especial, em dias de stress.

Embora, a pesquisa nada tenha de específico em relação à mulher, considerando que as mulheres são vítimas naturais da enxaqueca, ficam as dicas para evita-la, sem que seja necessário abrir mão de degustar um bom vinho.

Conclusão:

A pergunta que não quer calar, portanto, é…Pode ou não pode?

Por maior que seja o prazer de um bom vinho, a saúde vem sempre em primeiro lugar e, se por um lado, o vinho pode ter uma série de benefícios, sabemos que o consumo de álcool, por si só, pode trazer outros tantos danos ao organismo.

Mulheres que bebem vinho regularmente, moderadamente e junto às refeições têm 50% menos chance de desenvolverem câncer de ovário.

Moderação é sempre um bom companheiro do prazer…

 


Carne com tinto?

Os médicos dizem sim.

Notícia boa para os enófilos, neste caso para os “tintófilos”.

Um estudo recente indica que companhar carne vermelha com vinho tinto pode reduzir a absorção de colesterol pelo nosso organismo.

O estudo foi elaborado pelo professor Ron Kohen, do instituto de pesquisa de drogas na Hebrew University de Jerusalém (www.huji.ac.il) e publicado no Journal of Functional Foods.

Comer carne vermelha propicia o acúmulo de colesterol ruim (LDL) em nosso sangue, aumentando então o risco de doenças cardiovasculares.

Porém, pesquisadores mostraram que os polifenóis, oxidantes presentes nos vinhos, interferem na absorção dos nutrientes que ajudam a formar o LDL, impedindo seus danos.

Pesquisa sobre os beneficios do Vinho

Pesquisadores da Universidade de Bordeaux descobriram que o consumo moderado de vinho (2-3 copos por dia) foi associado com uma redução de 30% na taxa de mortalidade por todas as causas; uma redução percentual de 35% na taxa de mortalidade por doenças do coração ; e uma redução de 18-24% nas taxas de mortalidade por câncer.

Um estudo israelense, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, constatou que o consumo de vinho tinto com refeições resultou em uma redução de 20% no LDL ("ruim") da oxidação do colesterol. 

Um estudo holandês, publicado no British Medical Journal, constatou que o álcool consumido com uma refeição pode prevenir a coagulação sanguínea desencadeada por gordura. 

O vinho tinto tem um efeito como a aspirina, diluindo o sangue.

Vinho é mais comumente consumidos durante as refeições do que qualquer cerveja ou bebidas destiladas, e estas diferenças de calendário pode ser importante, de acordo com pesquisadores.

Estudos vinho Pro-vermelhas sugerem que os antioxidantes no vinho tinto ajuda a proteger o revestimento dos vasos sanguíneos em seu coração.

Os antioxidantes vêm em duas formas principais

Flavonóides

Estes antioxidantes são encontrados em uma variedade de alimentos, incluindo laranjas, maçãs, cebolas, chá e cacau e em pequenas quantidades em outros tipos de álcool, como vinho branco e cerveja, mas o vinho tinto tem níveis mais elevados.

Nonflavonoids 

Estes antioxidantes encontrados no vinho tinto têm sido recentemente de particular interesse para os pesquisadores, pois eles aparecem para ajudar a prevenir as artérias sejam obstruídas; no entanto, esses estudos envolveram ratos - não humanos. (Camundongos )

Segundo a Clínica Mayo, os potenciais benefícios do vinho tinto para a saúde do coração parecem promissores. 

Aqueles que bebem quantidades moderadas de álcool, incluindo vinho, parecem ter um menor risco de doença cardíaca, mas é necessária mais investigação.

Vinho pode ajudar a combater o vírus da gripe comum.

Pesquisadores descobriram que um ou dois copos de vinho por dia podem ajudar a combater o resfriado comum.

Eles descobriram que uma quantidade moderada de vinho provém uma proteção com cerca de 200 tipos de vírus que podem causar o resfriado.

A pesquisa publicada no Jornal de Epidemologia analisou mais de quatro mil pessoas em universidades espanholas, que fizerem um diário sobre seus hábitos alimentares, e estilo de vida durante um ano.

Segundo os resultados, pessoas que bebem até duas taças de vinho por dia, têm 40% menos chances de pegar um resfriado.

Os cientistas explicam que o efeito pode ser causado pelos flavonoides presentes em alta quantidade na bebida, principalmente no vinho tinto, que ajudam o corpo a produzir anticorpos naturais.

O estudo diz que alguns flavonóides ajudam especificamente contra vírus nasais.

“Esta descoberta pode explicar a maior resistência à infecção viral entre os bebedores de vinho”, acrescentou um dos pesquisadores.

No entanto, outros especialistas acham que a explicação pode ser que os bebedores de vinho ficam resfriados, mas não notam os sintomas, porque as substâncias presentes no vinho diminuem a resposta do corpo.

Um desses ingredientes é o resveratrol, que diminui os processos inflamatórios no corpo.

Como resultado, o consumo de vinho pode amortecer a inflamação no nariz e vias respiratórias que ocorre quando o sistema imunitário está combatendo uma infecção por vírus da gripe. – REVISTA ADEGA

Benefícios do vinho tinto - com moderação

Enquanto as notícias sobre os benefícios do vinho tinto pode parecer grande se acontecer de você desfrutar de um copo de vinho com a refeição da noite (como eu), os efeitos na saúde de álcool têm sido debatidas por muitos anos. 

Os médicos têm receio de incentivar ninguém a beber, porque o excesso de álcool pode ter efeitos nocivos sobre seu corpo. Valores sugeridos variam. 

A American Heart Association recomenda não mais do que um vidro de 5 onças de vinho por dia para as mulheres (ou homens com mais de 65 anos de idade), e não mais do que dois copos de 5 onças de vinho por dia para homens com menos de 65 anos Outras organizações sugerem uma gama de 9-14 doses por semana para mulheres e 14-21 para os homens.

Se você é incapaz de limitar a ingestão de álcool para quantidades moderadas, você tem uma história pessoal ou familiar de abuso de álcool, ou tem uma doença hepática, abster-se de beber vinho ou qualquer outra bebida alcoólica. 

Beber em excesso pode realmente aumentar a probabilidade de doença cardiovascular, ataque cardíaco e derrame.

Tenha em mente que o vinho tinto também pode desencadear enxaquecas em algumas pessoas.

Mas, apesar da cautela, os médicos concordam que algo no vinho tinto parece ajudar o seu coração. 

Com moderação não vai doer e ele só pode ajudar!